Surf Spot Bali – Indonésia

Para nós as melhores praias estão a sul, na península de Bukit, Pecatu. Alguns destes exemplos são: Balangan, Dreamland, Padang Padang e Blue Point (Uluwatu).

Balangan –  Esta foi a primeira praia que visitámos mal aterrámos em Bali, em 2013. Ficava perto do hotel e conseguíamos chegar até ela a pé. Na altura ainda existiam alguns bares/restaurantes com balcões virados para a praia. Era um ótimo lugar para observar o mar e tirar fotos do surf. Mais tarde acabou por ser destruída por um incêndio e até à data ainda não a voltamos a visitar.

As ondas aqui e, como em quase todas as praias de Bali, são perfeitas. Dependendo da altura do ano, podem variar entre os 0,5 metro e os 3 metros. A onda quebra para a esquerda, por cima do coral, e fica afastada da praia – o que é sempre um bom aquecimento até ao outside. Tem várias secções o que permite que o crowd não fique todo localizado no mesmo spot.

A praia em si tem uma zona cheia de palmeiras e tem areia ao longo da costa. O fundo é de coral podendo não ser o ideal para quem vai apenas para fazer praia contudo, para o surf, é perfeita!

Ao fim do dia é possível observar o sol a esconder-se ao fundo tornando este sítio num dos mais bonitos para observar o pôr-do-sol.

 

Dreamland –  Lindíssima e com um paredão em rocha que nos guia até à praia. Como as praias mais próximas são mais pequenas esta acaba por se tornar numa boa alternativa para quem quer aproveitar mais o sol. Este ano optámos por não visitá-la. Sabemos que esta praia alterou o seu nome original para “New Kuta” e, só pelo facto de ter a palavra Kuta no nome deixou-nos de pé atrás. Aqui explicamos o que sentimos acerca de Kuta.

 

 

Bingin, Impossible e Padang Padang – Estas são as praias que pertencem ao nosso top 3 de Bali. Têm o melhor dos dois mundos: a Cat consegue aproveitar a praia exatamente como gosta e tem as ondas perfeitas para eu poder surfar…

Bingin: É a melhor alternativa para fugir do crowd de Padang Padang. Onda 5 estrelas, desafiadora e poderosa. É uma praia que já começa a estar mais explorada mas que ainda consegue manter a sua beleza natural.

Impossible Beach:  É um ótimo exemplo de capas de revistas pelo mundo onde vemos ondas perfeitas mas que depois não fez jus ao nome na altura em que lá estive. Como próprio nome indica, a onda por ser tão rápida torna-se quase impossível sair de dentro de um tubo.

Padang Padang: Para chegar é preciso deixar a mota junto à ponte e, de seguida, ganhar fôlego para descer a escadaria de acesso à praia. Da primeira vez que a visitámos era uma praia praticamente deserta contudo, este ano, já é uma praia com imensa oferta de restaurantes e de comércio local.

Na altura em que surfei em Padang as ondas não passavam de 1 metro. Aqui, existem dois spots para surfar: um onde a onda é mais rápida e poderosa e podemos lá chegar remando sempre junto da encosta; o outro que fica mesmo a meio e que está sempre cheio de escolinhas de surf mas que pode ser surfado tanto para a direita como para a esquerda.

Quando Padang Padang está no seu melhor a onda tem acima dos 2 metros e começa a quebrar do lado esquerdo de padang acabando em impossible. Pura adrenalina e perfeição.

Blue Point (Uluwatu) – Esta praia é quase só para surfistas. A descida até ela passa por comércio local e alguns restaurantes. Dependendo da maré, esta também é uma boa praia para quem só quer descansar contudo o mar sobe muito depressa e acaba por engolir o areal. O nome Blue Point faz ainda mais sentido quando a vemos tendo em conta que a cor da água é azul turquesa, fundindo-se ao fundo com o azul do céu.

Share the love:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *